37 anos defendendo os direitos das mulheres migrantes latino-americanasa  no Reino Unido.

Somos uma organização feminista de direitos humanos liderada por e para mulheres migrantes latino-americanas que vivem no Reino Unido. Apoiamos 5.000 mulheres a cada ano que são expostas a violações de seus direitos humanos fundamentais, que enfrentam violência de gênero, exploração em setores de baixa remuneração, tráfico ou situações de pobreza e privação severa.

Nosso apoio inclui acompanhamento de caso para mulheres que sofrem violência de gênero, aconselhamento e apoio emocional, aconselhamento sobre benefícios, dinheiro e dívidas, direitos trabalhistas, direito da família e imigração, workshops e outras atividades de integração.

Defendemos os direitos das mulheres, das migrantes e dos direitos das minorias étnicas a nível local, nacional e da União Europeia. Trabalhamos com organizações irmãs/parceiras nos setores de mulheres e migrantes, bem como com redes e campanhas contra a discriminação interseccional que afeta as mulheres latino-americanas no Reino Unido.

Nossa história

TO Serviço pelos Direitos das Mulheres Latino-americanas de Direitos da Mulher (LAWRS) foi fundado em 1983 por um grupo de mulheres latino-americanas que viram uma lacuna significativa nos serviços que existiam para mulheres que migravam da América Latina para o Reino Unido. Suas necessidades não estavam sendo atendidas por grandes organizações, e nossas fundadoras reconheceram que, como mulheres e migrantes, suas experiências foram específicas e diferentes.

Um serviço de aconselhamento, informação e apoio foi estabelecido para informar as mulheres sobre seus direitos e facilitar seu acesso aos serviços em um contexto cultural, linguístico e com abordagem focada no gênero.

Com o tempo, o LAWRS expandiu seus serviços para fornecer uma abordagem abrangente e holística para ajudar o desenvolvimento destas mulheres.

LAWRS About Us Our Story 35 Years Defending the Rights of Latin American migrant women in the UK

Nossa missão

LAWRS About Us Our Mission

Nossa missão é lutar por direitos iguais e justiça social para todas as mulheres latino-americanas e migrantes no Reino Unido.

Nossos valores

  • Somos uma organização feminista e implementamos os princípios feministas em todo o nosso trabalho.
  • Defendemos os direitos humanos de todas as mulheres migrantes e refugiadas e defendemos um sistema em que os Direitos humanos possam ser exercidos de forma plena.
  • Defendemos a igualdade e a justiça social e nos opomos a todas as formas de discriminação na sociedade e no local de trabalho.
  • Apoiamos as mulheres, fazendo esforços para alcançar as mais desfavorecidas, incluindo sobreviventes de violência contra as mulheres e meninas.

  • Reconhecemos que algumas mulheres são mais afetadas do que outras por estarem na intersecção de múltiplas formas de discriminação e trabalhamos para combater isso.
  • Queremos que as vozes das mulheres sejam ouvidas e que orientem nosso trabalho de acordo com suas prioridades e necessidades.
  • Realizamos um trabalho de consistência e alta qualidade, com sólidas evidências.
  • Acreditamos na colaboração e valorizamos a abertura e transparência.

Nossa equipe e Diretoria

A equipe e a Diretoria do LAWRS são formadas por mulheres latino-americanas com diversas habilidades que compartilham uma perspectiva feminista, comprometidas com a melhoria de vida das mulheres migrantes no Reino Unido.

O Conselho, eleito anualmente pelas nossas membras, é responsável pela governança geral, determina a direção estratégica do LAWRS, mantém uma visão geral de longo prazo da organização e garante a saúde financeira do LAWRS bem como  o cumprimento de suas obrigações legais.

E-mail LAWRS

lawrs@lawrs.org.uk

 

Equipe de Política e Comunicações

Elizabeth Jiménez-Yáñez
elizabeth@lawrs.org.uk

Dolores Modern
dolores@lawrs.org.uk

Coordenadora de Voluntariado

Betsy Terrones
volunteers@lawrs.org.uk

 

Equipe de violência contra as mulheres e meninas

referrals@lawrs.org.uk

 

Equipe de psicoterapia

counsellingferrals@lawrs.org.uk

LAWRS About Us Our Team and Trustees

Nosso Impacto

5.000 mulheres acessam nossos serviços a cada ano, obtendo apoio prático e emocional, aprendendo novas habilidades e melhorando suas próprias oportunidades. Trabalhamos fornecendo ferramentas essenciais para que as mulheres se empoderem na sua busca por mudanças pessoais e sociais.

Relatório anual 2019 – 2020

Baixar

Relatório anual 2018-2019

Relatório de aniversário de 35 anos.

Baixar

Relatório anual 2017 – 2018

Baixar

Relatório anual 2016 -2017

Baixar

A comunidade latino-americana no Reino Unido

A comunidade latino-americana é um dos grupos que mais crescem em Londres, com 113.500 pessoas em 2008 e 250.000 em 2016, das quais 145.000 vivem em Londres. Fugindo de crises econômicas, um número crescente de latino-americanos/as veio da Espanha, Portugal e Itália, sendo que dois terços destas mulheres  chegaram a partir de 2000. Os maiores grupos nesta comunidade de 50 anos são de brasileiros, colombianos, equatorianos e peruanos. Em termos gerais, a comunidade latino-americana é jovem e em idade produtiva, com uma média de 36 anos. Geograficamente, a população está principalmente dispersa por Londres; no entanto, os distritos com maior concentração são Southwark, Lambeth, Brent e Newham.

LAWRS About Us Latin Americans in the UK

Alta taxa de emprego concentrada em empregos de baixa remuneração

A comunidade latino-americana é um grupo altamente qualificado com altas taxas de emprego. No entanto, eles se concentram em empregos de baixa qualificação e baixa remuneração, onde as condições de trabalho são frequentemente exploratórias, com longas jornadas e muitas vezes tendo que combinar vários empregos de meio período.

Nosso relatório de 2019, “The Unheard Workforce: experiences of Latin American women in cleaning, hospitality and domestic work”, apresenta 326 casos de mulheres latino-americanas empregadas nos setores de limpeza, hotelaria e trabalho doméstico, concluiu que mais da metade das trabalhadoras sofreram violações de seus contratos (62%), sendo a dedução ilegal de salários o tipo de abuso mais comum (46%) e 1 em cada 5 (20%) recebia um salário abaixo do mínimo nacional. Mais de 2 a cada 5 (41%) mulheres da amostra sofreram discriminação, assédio ou maus-tratos, e problemas de saúde e segurança estiveram presentes em 25% dos casos, incluindo lesões relacionadas à natureza do trabalho (33%), falta de equipamento para proteção limitada (17%) e falta de treinamento (12%). Além disso, 16% das mulheres sofreram assédio e abuso sexual no local de trabalho e foram identificados 11 casos de possível tráfico para fins de exploração laboral sendo  7 na limpeza/hospitalidade e 4 no trabalho doméstico.

Apesar dos altos níveis de emprego e baixa renda, a porcentagem de latino-americanos/as que acessam serviços públicos e benefícios do Estado é baixa. De acordo com o relatório No Longer Invisible, 1 em cada 5 latino-americanos/as nunca foi ao médico de família, 6 em 10 nunca foi ao dentista no Reino Unido e apenas 1 em 5 recebe algum tipo de benefício social estatal.

Discriminação e marginalização das mulheres latino-americanas

A esmagadora maioria das mulheres migrantes da América Latina trabalha em setores de trabalho feminizados e de baixa remuneração, enfrentando frequentes violações de seus direitos trabalhistas, abuso e exploração. Barreiras culturais, pobreza, falta de conhecimento do inglês e compreensão do sistema no Reino Unido, combinados com formas de discriminação de gênero, racismo, xenofobia, restrições à imigração e falta de visibilidade e voz da comunidade latino-americana, agravam o isolamento e a marginalização , aumentando nossa vulnerabilidade ao abuso, discriminação e exploração.

As mulheres de nossa comunidade são marginalizadas, tanto social quanto economicamente. A falta de recursos e de tempo, associada aos cuidados com os filhos e às responsabilidades domésticas, restringem sua capacidade de aprender inglês e caminhar pelo sistema, impedindo o acesso a empregos com melhor remuneração. Muitas são sobreviventes de violência de gênero em seus países de origem e suas circunstâncias como refugiadas e migrantes no Reino Unido as tornam vulneráveis ​​a abusos e exploração em casa e em outros lugares.